ARQUEOLOGIA NA QUINTA DA PENELA

ARQ

“Terminaram anteontem as sondagens arqueológicas no Campo da Igreja Velha, na freguesia de Cantelães, concelho de Vieira do Minho, onde os alunos finalistas do curso de Arqueologia da Universidade do Minho efectuaram diversos trabalhos ao longo de um mês.
Segundo os especialistas envolvidos nas escavações este achado poderá ser um “vicus” romano (pequena cidade ou aldeia romana) de grandes dimensões.

Promovidas pela Câmara Municipal de Vieira do Minho, em parceria com a Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho, as escavações tiveram como base, “suspeitas” de que naquele local existiriam ruínas da época romana, facto que veio a confirmar-se.

Terminadas as sondagens arqueológicas, o presidente da Câmara de Vieira do Minho, Jorge Dantas, deslocou-se ao local para se inteirar do trabalho desenvolvido e para obter alguns esclarecimentos e informações, por parte dos técnicos envolvidos nas escavações, sobre os resultados obtidos durante o trabalho de campo.

Achado de grande importância para o concelho

De acordo com nota enviada à comunicação social, “o edil vieirense teve conhecimento de que se trata realmente de um achado/descoberta de grande importância da época romana de grande valia para o concelho de Vieira do Minho”.
A confirmar-se a descoberta, “estaremos perante o primeiro caso de ruínas romanas em fase de escavações existente no noroeste da Península Ibérica”. acrescentou a autarquia .

Dado o valor histórico, cultural e científico da descoberta, a câmara de Vieira do Minho está já a pensar numa parceria com a Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho para proceder à segunda fase de trabalhos.
O objectivo é preservar, valorização e divulgar o achado.

Peças de cerâmica e vidros encontrados

De salientar que a primeira fase dos trabalhos envolveu os pavimentos e muros, tendo sido descobertas algumas peças de cerâmica e alguns vidros, estes últimos cronologicamente pertencentes ao séc. I e inícios do séc. II d.c.
Segundo Jorge Dantas “este achado vem enriquecer ainda mais o já vasto património cultural e arqueológico do concelho, o que muito nos glorifica e lisonjeia”.

O achado reveste-se, ainda, de uma importância acrescida por se encontrar situado nas imediações do Castro de Vila Seca, onde foi recentemente descoberto um povoado fortificado do período romano e idade média, sendo que entre o séc. XII eXIII.
Refira-se que o povoado fortificado serviu de sede ao território de Vieira do Minho.” – Correio do Minho